ainda


Tenho saudades de mim. Perdi coisas que não podiam ter ido embora, não deviam pelo menos. Roubaram-mas e eu não dei por isso. Não identifico o que seja, mas falta-me alguma coisa. Eu sinto. É, só que não se escolhe, e sofre-se perdas inconscientemente, ou consciente, sei lá, mas com o pensamento em sentido errado. E às vezes sinto-me presa, sem qualquer chance de me libertar. Já julguei fazer o melhor, e afinal foi pior ainda. Já julguei afastar-me mas causou mais dor. Digo coisas que não penso, e as que penso, aquelas que deveriam ser ditas, ficam comigo. Nunca ninguém as saberá, porque nem eu própria as compreendo bem. Só sei que as sinto. E essas, ainda não as perdi.

8 comentários:

Sofia Moreira disse...

Identifico-me tanto com o que escreveste. Gostei imenso. Beijinho :)

isabel * disse...

Ah, eu sou assim como tu descreves neste post :o

Sofia Duarte disse...

Olá querida! Queria-te pedir que pusesses "GOSTO" nesta página:

https://www.facebook.com/festivalsecundario2012/posts/500633693307159?comment_id=5247343&notif_t=share_reply

É para eu e um grupo de amigos ganharmos bilhetes para o festival Secundário em Gouveia. Obrigada :)

joanaf disse...

estranho, também me identifico um pouco com o teu texto..

isabel * disse...

Oh, muito obrigada pelo teu comentário (; sim, eu espero que sim, que seja mais branda :s ela não me deixa errar para aprender com os erros :/

joanaf disse...

de inspiração precisava eu mas obrigada, é sempre bom ouvir elogios :)

Eu Acredito disse...

Tira um pouco de tempo só para ti e encontra-te, vais ver que vais encontrar uma mulher fascinante ;)

http://euacreditoproject.blogspot.pt/

Sofia Duarte disse...

Claro, não desistas nunca! :)