É, é isso.

Lembranças. São tantas e tão boas. Pensamentos que doem de tanta saudade. Mas é bom lembrar. É bom saber que “eu vivi aquilo”, mas é triste saber que já passou. Mas são minhas. São as minhas memórias e lembranças de algo que em tempos me fez tão bem. 
O que me atormenta aqui é a dualidade de pensamentos que em pouco minutos percorre o meu pensamento. Tento sempre arranjar desculpas para o que aconteceu de errado, e isso não me leva a lado nenhum. Quer dizer, leva, leva-me para caminhos já percorridos, que tenho medo de voltar a pisar. "Se calhar ele não estava bem" "Se calhar eu também teria aquela atitude" "Talvez agora fosse diferente" Mas não vale a pena, ele estava bem, se critico não faria o que ele fez e não, nada vai ser diferente porque não vai haver a mínima hipótese para tal . Para meu bem. É, é isso.

1 comentário:

APENAS PALAVRAS disse...

Quero poder ir ao infinito da tua doce nobre alma e misterioso mundo teu, para ... No recanto mais íntimo da minha alma, no recanto mais íntimo do meu ... dizer-te que as estrelas são pequenas, porque tu és enorme, tu és grande! ..... com todos os que decidiram perto ou longe, permanecer...perto de tuas sabias e lindas palvras as quais move e comovem toda uma geração...um grande bj no coração.....grande poeta...naquilo que escreve e postas.....ja esto a te seguir.....vem me seguir tambem