Perder-te não estava nos meus planos - 11ª Parte

Sentei-me no bloco onde ele estava a ter aulas, e esperei que saísse.
'Vai lá ter com a tua míuda, ah Olá.' Disse o Rafa quando reparou que eu ali estava.
'Olá Rafa, está tudo bem?'
'Está, e com este menino aqui está mesmo tudo muito bem.' disse enquanto lhe batia nas costas, em estilo de provocação.
'Cala-te puto, vá xau.'
O dia foi passando normalmente e o cansaço começou a falar mais alto. Não tinha feito nada de especial, mas só queria esticar-me na minha caminha e dormir.
Levou-me até casa. Chegámos ao degrau da porta e um beijo surgiu, até que aparece a minha mãe.
'Olá filha ah e olá Sofia, o que é que te aconteceu? Cortas-te o cabelo, estás mais forte, estás mais alta, oh e vejam só, até mudas-te de estilo, agora usas roupas de rapaz!' Disse a minha mãe enquanto tentava manter um ar sério.
'Oh mãe.., sabes.., as pessoas mudam' e parti-me a rir. 'Vá mãezinha, foi uma mentirinha sem mal nenhum.'
'Claro que sim menina, mas fora de brincadeiras, finalmente, fico contente.'
'Obrigada Dona Teresa, agora vou andando já está a ficar de noite.'
Olhei para a minha mãe, de maneira a que percebesse que queria despedir-me dele, a sós.
'Está bem, eu vou lá para dentro. Adeus Duarte, manda beijinhos à Ana.'
Despedimo-nos então. Um beijo e um abraço foi a escolha.
Já começavas a descer a rua e eu:
'Amor? Obrigada.'
Vira-se para trás, larga um sorriso, pisca o olho e segue.


P.S: Só para recordar que 'a Sofia' surge na 3ºParte, quando dou a desculpa que vou dormir a casa dela, para ficar na casa do Duarte.   (...)

3 comentários:

R. disse...

adorei* (:

Sara'C disse...

Ahah, amei a parte da mãe dela!

Paulo disse...

ainda falas tu de mim, escreves lindamente adoro, tenho de ler isso tudo do inicio (: