Perder-te não estava nos meus planos - 19ºParte

'Então e podemos ir ve-lo enfermeira?'
'Ainda não, os médicos estam a examina-lo, mas quando puderem, eu venho cá chamar-vos.'

Reparei que a tua mãe estava a chorar, e fui dar-lhe um abraço.
'Não chore Dona Ana, já passou. E eu não disse que ele ia acordar hoje?'
'Sim tens razão minha querida, e eu acho que estou a chorar de alegria.'
'Não tarda nada tem o seu menino em casa!'
'O nosso menino.'
'Claro, nosso.'
'Peço desculpa por interromper mas vou ligar ao Rafa e à minha mãe para dar as novidades queres que ligue à tua?'
'Olha boa Joana, liga, já agora.'

Mas não tivemos de esperar muito para a enfermeira dizer que já te podiamos ir ver.
'Podem vir, mas não o deixem falar muito, que ele ainda está fraquito. Ah e entrem uma de cada vez.'
'Obrig..' Acho que já nao se ouviu o resto da palavra, desatamos a correr corredor fora até ao teu quarto.
Chegámos então a porta do quarto e parámos as três. Não podiamos chegar ao pé de ti com a maior das alegrias, tinhamos de aparentar pelo menos, estarmos calmas.
Apesar de quer ver-te o mais depressa possivel, não tive coragem para que não fosse a tua mãe a entrar primeiro, e assim foi. Ela entrou e nós ficamos à espera.
'Vá mete um sorriso nessa cara, ele já está bem.'
'Só meto quando o vir.'
'Tá' bem, mas livra-te de chorar, qualquer dia o rapaz anda com uma torneira ambulante.'
'Óh cala-te!' Mas claro tive que me rir.
Não se passou mais de dez minutos após a entrada da tua mãe, e com a saída dela do teu quarto,pronto,era a minha vez.
Preparo-me para entrar. Levei a mão ao puxador da porta, respirei fundo e entrei tipo flecha.
'Duarte, amor, como é que estás?' Perguntei enquanto me sentava a teu lado. Ah e o meu pensamento foi 'NÃO CHORES!'
'Princesa, desculpa.'

(...)

2 comentários:

Sara'C disse...

Está lindo, amo (:

Anónimo disse...

espero que não aconteça nada de mal .
amei !