Perder-te não estava nos meus planos - 13ª Parte

Cheguei a casa, e enfiei-me no quarto. Não consegui parar de pensar em como vai ser. É claro que a conversa que tivemos tranquilizou-me, mas não tenho a culpa de sofrer por antecipação.
Entretanto seguiu-se mais um dia de escola. Combinámos encontrarmo-nos na paragem para irmos juntos. Liguei-lhe várias vezes, para saber se estava demorado, mas não atendeu. Resolvi esperar.Só que os minutos foram passando e já estávamos a ficar atrasados. Deixei-lhe então mensagem no voice-mail.
'Bom dia amor, não atendes o telemóvel não sei porque raio, mas eu estou na paragem, quer dizer estou a deixar de estar porque tenho mesmo de apanhar o autocarro, vou ter teste e não posso mesmo faltar. Quando puderes liga-me, desculpa não esperar. Beijinho'
Cheguei à escola, fiz o teste e continuei sem resposta à mensagem. Comecei a estranhar. Fui tentanto ligar-lhe mas dava sinal de estar desligado.
Até que finalmente o telemóvel toca. Nem olhei para o visor para ver quem é. Pensei que fosses ele.
'Ah finalmente, a onde é que te metes-te?'
'Estou?'
'Duarte?'
'Não querida, não é o Duarte. É a Ana.'
'Ah sim Dona Ana. Diga.'
' Bem, o Duarte..'
' O que é que tem?' comecei a perceber que se estava a passar algo.
' Está no hospital.'
' O QUÊ? No hospital? Porquê, o que é que aconteceu?'

(...)

1 comentário:

Sara'C disse...

O:
QUE ACONTECEU?
Continuação rápidoo. :b